• Indicações

Estar na moda é uma constante batalha – KILL la KILL

Danshi

Olá, sou o louco por trás desse blog. Encontre-me fazendo loucuras na categoria "otakulogia", se você rir muito, meu objetivo estará cumprido. A insanidade é uma dádiva, sou louco e busco loucos como eu, sempre comente para a gente se conhecer.


DEIXE UM COMENTÁRIO!

Criar conta Discord Imagem Emojis Compor
Por favor, registre-se no Discord. Após isso logue-se abaixo para comentar
1 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores do tópico
 
Mais recente
Mais respondido
1 Comentaristas
Diego Ernani Comentaristas recentes
  Notificação  
mais novo mais velho mais votado
Notificação de
Diego Ernani
Diego Ernani

Este anime me fez ter um pane cerebral… talvez tenha sido o momento que assisti… mas o resultado foi que hoje tenho uma tatuagem da Ryūko no braço… e quero tatuar a Mako também.

Falando do anime, é incrível como os personagens não são rasos, este anime me surpreendeu de mais tem o toque do Hiroyuki Imaishi, eu fiquei muito feliz de ver que não deixaram a Mako como alivio cômico (claro que ela tem seu momentos… que me faziam rir de mais – preciso ver de novo^^), mas todos tem lá seu humor, todos só mais que npc’s no anime, eu gostei de mais (tanto que fiz a tatuagem da Ryūko primeiro que de outra personagem do RWBY).

Gostei:
– roteiro
– desenho (puta construção de identidade, mesmo em cenas de fundo da para ver que foi tudo pensando)
– ost
– referencias as gangues de motos japonesas (quando vi aquilo eu pirei)

Não Gostei:
– eu chorei (não que seja difícil).
– eu chorei todas as vezes que re-assisti.

Não concordo:
– tratar ele como fanservice, pois a historia gira em torno de roupas… e tem uma lógica para ter a falta de tecido nas roupas (se tirar este item o roteiro desanda), mas é apenas minha opinião.