5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

 

Esse “ou não” ao final de uma frase é algo muito perturbador, é como se o autor (eu mesmo) quisesse criar poréns em cima disso… Eu sei, só quero tirar uma casquinha da vergonha alheira na criação de mais um post louco. Sim, crimes mais perversos de otakus. Não estou querendo dizer que isso é regra, nem todos cometem esses crimes, mas posso dizer que quem os comete merece uma vida miserável e depressiva (sou muito mal hahaha!).


5. Criar uma lista de animes para assistir, mas não assistir (345 animes esperando para assistir?)

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

Adicionar animes na lista por motivos bobos é normal. Ver aquela pequena cena, ou imagem, e ficar louco com aquilo, assim adicionando-o na lista… Isso é um crime, e dos piores! É tão fácil assim te convencer a assistir um anime? Seja mais rígido, crie critério. Mas claro, antes de definir seus gostos é necessário ver muitos animes até definir o seu tipo de anime preferido.


4. Não entender piadas irônicas de otakus e levar a sério (entre na zueira também)

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

Ironia é dizer o contrário do que se diz realmente. Acredite, entender isso é fundamental. As piadas insanas de otakus na internet tem um certo teor de paranoia e estranheza (alguns casos, não generalize), mas não passam de ironias. Compreender tudo isso abrirá um leque de possibilidades, talvez você até estará no lugar de um otaku louco, publicando ironias loucamente (eu sou um desses loucos com um blog chamado OtakuBFX).


3. Criticar animes sem ao menos saber qual público está direcionado (tu é sabichão, é o tal)

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

Criticar um anime que não foi feito para você não faz sentido. Claro que existem animes ruins, mas alguns provavelmente você criticou negativamente, sem saber a proposta, gênero e público direcionado. Um exemplo, não faz sentido assistir animes seinen sendo que você possui apenas 14 anos de idade, você não entenderá nada (provavelmente)! Gênero é isso, dividir públicos, cada um com seus gostos e estilos (gosto é igual c***, cada um tem o seu).


2. Assistir um anime sem conferir gênero, pontuação e estúdio (mimimi que frescura… Não, não é)

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

Crie uma espécie de “filtro crítico”, mas para criá-lo deve-se assistir ao menos uns 50 animes (ou mais) para definir qual seu gênero favorito. Com o filtro crítico você evitará de assistir muitos animes ruins. Tire proveito de tudo isso, caso contrário você assistirá muitos, mas no fundo não passará de poucos (anime é como um vinho, aprecie sabendo sua procedência).


1. Recomendar animes depressivos, ou pior, para se sentir melhor (qual o seu problema?)

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

No calor do momento surge a brilhante ideia de recomendar o pior anime que você conhece… Recomendar animes depressivos, ou pior que isso, como os animes de traição do gênero netorare, por exemplo (pior ainda se for hentai). Os exemplos mais plausíveis são os hentais Otome Dori e Euphoria (se não conhece, já fica como recomendação para assistir, vai na fé, não tem nada demais hahahaha!).


Ser otaku não é crime, mas ajuda muito ter bom senso e compreensão

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

Provavelmente você levou uns tapas desse post e descobriu que a proposta de “crimes” aqui está mais para erros que otakus cometem. Mas calma, ninguém é perfeito, basta apenas buscar corrigir isso e sempre. Esses são apenas alguns crimes, meio que crimes que ninguém nota e deixa de lado. Na verdade, alguns desses crimes são coisas que deixamos de fazer, coisas que fazemos errado e devemos corrigir para aproveitar mais toda essa cultura.


Pode isso meritíssimo?

5 Crimes mais perversos de Otakus, ou não

Danshi-senpai

Danshi-senpai

Olá, sou o louco por trás desse blog. Encontre-me fazendo minhas loucuras na categoria "otakulogia". Se você rir muito, meu objetivo estará cumprido. A insanidade é uma dádiva. Sou louco e busco loucos como eu, sempre comente para eu te conhecer melhor.
Danshi-senpai

Deixe um comentário!